Quais as diferenças entre o Facebook Ads e o Google Ads?

Conheça as diferenças entre o Google Ads e o Facebook Ads, e descubra qual a melhor para a sua empresa.

A sua empresa quer ter mais vendas e visibilidade no digital? Com as ferramentas de anúncios online pagas vai conseguir alcançar os resultados que pretende. Fique a conhecer as principais diferenças entre o Facebook Ads e o Google Ads para que possa entender quando as usar.

Com o crescimento digital, o investimento em campanhas pagas online tornou-se essencial para potenciar a sua empresa e ganhar uma maior visibilidade. E, certamente, irá ajudar a alcançar o maior número de pessoas. Contudo, é importante entender as diferenças entre o Facebook Ads e o Google Ads para garantir os resultados pretendidos.

As ferramentas de publicidade paga trazem benefícios para as empresas. O Google Ads e o Facebook Ads têm a capacidade de potenciar o seu negócio ao atingir o seu público alvo, aumentar o reconhecimento da sua marca e obter novos leads. Além disso, as campanhas pagas podem ajudá-lo a otimizar o seu alcance ao público, ao aparecer onde não poderia aparecer se recorresse apenas a resultados orgânicos.

Como funciona o Facebook Ads?

O Facebook Ads é um mecanismo de publicidade paga online que possibilita criar campanhas e anunciar produtos para pessoas que não estão necessariamente à procura do seu produto. Estes anúncios existem em vários formatos e ajudam as empresas a ganhar visibilidade dentro da rede social do Facebook e do Instagram.

O Facebook Ads usa os dados do utilizador para entender as suas necessidades e interesses, direcionando produtos relevantes ao mesmo. Isto significa que, os anúncios do Facebook são uma ótima maneira de gerar conhecimento e interesse pelo seu produto. Os potenciais clientes estão na rede social a ver vídeos ou publicações de amigos no feed e o anúncio da empresa aparece, sem que eles o procurem. Ou seja, o público foi exposto à sua empresa sem que haja uma procura ativa.

Quando for bem feita, a publicidade paga no Facebook ajuda as empresas B2B e B2C a obter novos leads e convertê-los em clientes. Além disso, o anunciante tem a possibilidade de definir diversos objetivos para o seu negócio na plataforma: gerar Leads, obter gostos na página, confirmar a presença em eventos e muito mais.

Como funciona o Google Ads?

Originalmente conhecida como Google Adwords, o Google Ads é uma plataforma de publicidade online paga que permite às empresas anunciarem os seus produtos ou serviços no Google. Estes anúncios aparecem em forma de links patrocinados no topo ou fundo das páginas de resultados.

O público-alvo é exposto aos anúncios através do uso de palavras-chave específicas, o que significa que no momento em que os usuários pesquisarem um produto, irão receber vários resultados que coincidem com as suas necessidades. Entre estes resultados podem incluir anúncios patrocinados, que se encontram no topo da página e são quase idênticos aos resultados de pesquisa orgânicos, destacando-se apenas pela palavra Anúncio ou Ad.

No entanto, os anúncios pagos do Google Ads não garantem o primeiro lugar na página de pesquisa. Pois, o mercado é competitivo e existem inúmeras empresas que oferecem o mesmo artigo ou serviço. De modo a alcançar um lugar no topo da página numa pesquisa, os anúncios competem uns com os outros através do:

  • Índice de Qualidade que é a estimativa da qualidade dos anúncios, palavras-chave e páginas de destino;
  • Valor máximo que a empresa deseja pagar por clique.
Facebook Ads e Google Ads em números

Com o crescimento constante das plataformas de anúncios online, um público elevado pode ser alcançado. Assim, a empresa terá o apoio necessário durante a expansão do seu reconhecimento. Em Portugal, existiam 8,58 milhões de utilizadores de internet em Janeiro de 2021. E, nesse mesmo mês, 89.5% dos utilizadores procuraram um produto ou serviço online.

Com este crescimento, verificou-se um aumento no investimento em campanhas online, de acordo com os dados da Hootsuite, em 2020 foram investidos um total de 308 milhões de dólares no mercado de publicidade digital em Portugal, entre os quais 98 milhões foram dedicados a anúncios de pesquisa digital – ou seja, Google Ads. Nesse mesmo ano, 102 milhões de dólares correspondiam a investimentos em redes sociais. Atualmente, o alcance da publicidade no Facebook conta com um crescimento de 200 mil usuários a cada 3 meses.

Quais as principais diferenças entre o Facebook Ads e o Google Ads?

Quando se trata de escolher entre as 2 ferramentas, é importante conhecer bem as suas diferenças entre o Facebook Ads e o Google Ads. Ambas servem como uma forma para atrair novos clientes e destacam-se pelos resultados que são capazes de obter .Contudo, ambas apresentam estratégias de marketing diferentes e funções distintas.

  • Intenção do cliente

    A eficácia de um anúncio não depende apenas da sua qualidade, mas da situação em que é apresentado ao consumidor. Um consumidor que procura ativamente um produto tem mais probabilidade de ser influenciado por um anúncio do que outro. Portanto, de modo a identificar a plataforma de publicidade mais indicada para o seu negócio, é extremamente importante conhecer a atividade do cliente no momento da exposição ao anúncio.

    O Facebook Ads permite que anuncie para um público que não procura necessariamente o seu produto. Por exemplo, se alguém está a ver vídeos ou publicações na plataforma do Facebook, o seu anúncio poderá aparecer sem que haja uma busca ativa. Desta forma, a sua marca é exposta, gerando conhecimento ou interesse.

    Por outro lado, o Google Ads recorre a um método de Marketing no qual identifica potenciais consumidores com base na pesquisa imediata e ativa do produto oferecido, expondo os bens diretamente ao público que os procuram.

    Com isto, é importante entender que normalmente os anúncios do Google têm mais sucesso em comparação com os resultados do Facebook. Isso acontece devido à intenção de quem está em cada plataforma. Os usuários do Facebook tendem a recorrer à rede social para socializar, enquanto que aqueles presentes no Google tencionam encontrar algo que procuram.

  • Segmentação do público

    Tanto o Facebook Ads como o Google Ads oferecem opções de segmentação do público básicas – idade, sexo, localização, idioma, rendimento, entre outros. Contudo, no Google Ads é possível escolher o público-alvo com base no dispositivo e keywords.

    Na rede social do Facebook todos os dados pessoais são expostos, pois cada usuário na plataforma revela o seu comportamento, interesses e vasta informação pessoal. E, exatamente por conhecer os seus utilizadores tão bem, o Facebook Ads consegue segmentar o público ao máximo, ou seja, caso o seu produto apele a um público específico, esta opção irá ajudá-lo.

    Adicionalmente, é possível alcançar um público personalizado ou semelhante (Lookalike Audiences), para que os resultados sejam maximizados. Esta opção recorre aos dados dos clientes existentes para encontrar um maior número de consumidores parecidos ao seu público-alvo.

  • Alcance do público

    Ambas as plataformas irão impulsionar o seu alcance do público. Se bem que, é necessário entender em que plataforma se encontra o público-alvo para a sua empresa e qual a melhor para divulgar o seu produto. 

    Caso o seu produto requeira uma pesquisa, significa que se identifica como um produto de necessidade e o Google pode ser a melhor plataforma de divulgação. Se o seu produto estiver mais relacionado com a área social, o Facebook é uma boa opção, pois os produtos que apelam ao desejo emocional conseguem atingir mais sucesso na plataforma.   

  • Modo de cobrar pelos anúncios

    As 2 ferramentas de anúncios online distinguem-se também pela forma como os anúncios são cobrados. A publicidade no Facebook funciona com o modelo de publicidade custo por mil impressões (CPM), o que significa que o anunciante é cobrado pelas impressões aos usuários e não consoante os cliques efetuados. Enquanto que, no Google Ads o anunciante é cobrado por cada clique efetuado no seu anúncio (CPC) – custo médio por cada clique no anúncio.

    No Facebook, o anunciante pode alcançar um grande número de usuários ou impressões mesmo se apresentar um orçamento baixo. Especialmente se tiver uma empresa B2C (Business-to-Consumer) que procura atingir dados demográficos específicos ou regiões específicas. Se bem que, os valores variam consoante os fatores de segmentação do respectivo anúncio. Existem também duas opções para a gestão do seu orçamento: orçamento diário, onde define quanto gastará em cada dia e orçamento vitalício, onde o valor máximo definido corresponde à campanha inteira. 

    No entanto, o Google Ads introduz-se geralmente como uma ferramenta de custo mais elevado , quando comparado com o Facebook Ads. Isso deve-se ao aumento da concorrência e aplicação de várias palavras-chave de modo a garantir o sucesso, o que exige que o anunciante pague mais do que nos anúncios no Facebook. De acordo com os estudos feitos pela AgencyAnalytics, os serviços ao consumidor no Facebook apresentam em média de 3,08 dólares por impressão, enquanto que no serviço do Google o preço médio por clique corresponde a 6,40 dólares.

    Contudo, não existe um valor mínimo e é possível controlar como o seu dinheiro é gasto, havendo também a oportunidade de escolher quanto quer gastar por anúncio, por dia e durante o mês.

  • Formatos do Anúncio

    Quando se trata do formato dos anúncios, é indispensável que se conheça o objetivo da campanha previamente. Deste modo, irá entender quais as necessidades na criação do mesmo. Será que o público poderá ficar mais interessado em apresentar uma fotografia do produto? Ou será que uma frase curta pode ser o suficiente? 

    Os anunciantes que recorrem ao Facebook Ads têm a possibilidade de criar anúncios dinâmicos apelando a fotografias e vídeos. Além disso, o conteúdo pode ser também apresentado no Messenger, no Instagram e na rede de parceiros. Sendo possível criar anúncios apropriados para qualquer tipo de produto e captar o público ao máximo. 

    Em contraste, a ferramenta de publicidade do Google limita os seus anúncios a texto num pequeno bloco, exibido na parte superior ou inferior da página. O anunciante ganha uma visibilidade imediata e pode vender o seu produto rapidamente. Havendo também a função de determinar onde os anúncios serão exibidos (Sites de Pesquisa do Google, Parceiros de Pesquisa, Youtube, Shopping e Aplicativos).

Escolha Final: Google Ads ou Facebook Ads? 

Por último, é importante conhecer quem irá consumir o seu produto, desde a sua idade, localização, interesses, entre outras características relevantes. Caso o seu público tenha a intenção de comprar algo e o foco do seu negócio seja realizar mais vendas rapidamente, o Google Ads é a melhor opção. Porém, é importante conhecer a ferramenta o melhor possível, como as suas vantagens ou outros fatores decisivos. Por outro lado, se o objetivo da sua marca se relaciona com expandir o reconhecimento da sua marca ou alargar o seu público,  o Facebook Ads é a decisão correta.

Facebook Ads Google Ads 
Se o seu objetivo for aumentar o reconhecimento da marca Se o seu objetivo for realizar mais vendas rapidamente
Capacidade de criar anúncios mais dinâmicos Anúncios limitados a texto
Se o público não procura ativamente o seu produto ou serviço Se o público tem a intenção de consumir o seu produto
Segmentação do público mais detalhada (micro-targeting) Segmentação do público menos detalhada (macro-targeting)
Ferramenta com custo mais baixo Ferramenta com custo mais elevado
Adequado para negócios B2C Adequado para todos os tipos de negócios
Anúncio cobrado por mil impressões (CPM) Anúncio cobrado por clique (CPC)

Tanto o Google Ads como o Facebook Ads podem ajudar significativamente o seu negócio e várias empresas usam ambos para maximizar o seu alcance. Por fim, é importante notar que para assegurar melhores resultados, estes mecanismos devem ser utilizados por profissionais. Para qualquer questão, a Blue Bolt estará aqui para o ajudar.